Líderes religiosos e representantes de shoppings de Volta Redonda se reuniram na manhã desta quinta-feira, dia 20, no gabinete do prefeito da cidade de Volta Redonda,  para dialogar sobre as medidas restritivas adotadas durante esse período de pandemia do coronavírus. Durante o encontro, que contou com a participação de secretários municipais, foram apresentadas mudanças que começarão a valer a partir desta sexta-feira, dia 21, com a publicação de dois decretos municipais.

 De acordo com os decretos, os shoppings, as igrejas e templos religiosos estão autorizados a criar horários exclusivos para atender pessoas com mais de 60 anos e crianças. Os horários serão definidos por essas instituições. As normas de segurança, como distanciamento social, uso da máscara e higienização, além da capacidade máxima de 30% de ocupação nesses espaços, continuam valendo e sendo obrigatórias.

Com duração de 30 dias, a flexibilização não contraria o acordo judicial com o Ministério Público (MP), que rege as medidas restritivas e visa igualar o funcionamento dos shoppings e igrejas à operação do comércio, que atualmente já conta com horário exclusivo para atendimento ao público do grupo de risco.

Esses 30 dias servirão para avaliar as novas medidas e a previsão é que, a partir do dia 21 de setembro, se os índices restritivos e de atendimento da rede estiverem dentro dos limites, os estabelecimentos e templos religiosos não deverão ter mais horários específicos, e todos os públicos poderão frequentar, obedecendo às regras de segurança.

Deixe seu Comentário